menu Menu
Estruture seus arquivos TeX com o pacote import
Principalmente com arquivos extensos -- teses, dissertações, livros --, organizá-los facilita muito na escrita em LaTeX
By Jean Pimenta Posted in Sem categoria on 20/07/2022 One Comment 2 min read
Anterior Sumários gerais e de tags Próximo

O pacote import permite chamar outros arquivos \TeX no atual, assim como ocorre com input. A maior vantagem do uso com import se dá pelo pacote permitir que se possa chamar arquivos de maneira aninhada, situação que o input não concede. Assim, se houver cinco arquivos, cada um chamando seu sucessor, com import o \LaTeX irá compilar sem erro.

Uma visualização simplificada do uso do import é a seguinte:

% no preâmbulo do documento principal,
% que gerará o arquivo pdf
\usepackage{import}

% onde necessário durante o texto, em seu arquivo
\import{〈diretório completo〉}{〈arquivo〉}

Imagine que você possua uma tese para fazer. Essa tese será feita em uma pasta chamada PastaTese, que possui dentro de si as pastas preambulo e texto, e o arquivo NomeDaTese.tex. Dentro da pasta preambulo encontra-se o arquivo geral.tex (onde se chama a maioria dos pacotes e define-se o que mais for necessário), fonts.tex (onde se determina qual fonte utilizar, pacote pra fonte e coisas relacionadas à fonte) e comandos.tex (onde se defini vários comandos personalizados). Ainda na pasta preambulo, se tem o arquivo cores.tex, que é chamada dentro de geral.tex.

--| PastaTese/
  --| NomeDaTese.tex
  --| preambulo/
     --| geral.tex
     --| fonts.tex
     --| comandos.tex
     --| cores.tex
  --| texto/
     --| titlepage.tex
     --| 1-1.1-Nome1.1.tex
       ...
     --| 1-2.1-Nome2.1.tex
       ...

Com esta configuração de arquivos e pastas, seu arquivo NomeDaTese.tex pode ficar da seguinte maneira:

\documentclass{memoir}

\usepackage{import}

\import{preambulo/}{geral}
\import{preambulo/}{fonts}
\import{preambulo/}{comandos}

\begin{document}

\frontmatter
 \import{texto/}{titlepage}
 \tableofcontents
...

\mainmatter
%--- Parte 1
 \import{texto/}{1-1.1-Nome1.1}
 \import{texto/}{1-1.2-Nome1.2}
...
%--- Parte 2
 \import{texto/}{1-2.1-Nome2.1}
 \import{texto/}{1-2.2-Nome2.2}
.
.
.
\end{document}

E aqui um exemplo para o arquivo geral.tex:

\usepackage{amsmath}
\usepackage{xcolor}

\import{./}{cores} % arquivo com definição de cores
\import{./}{comandos} % arquivo com definição de comandos
% A posição do import comandos e cores, vai depender 
% dos comandos inseridos nestes. De preferência após a
% chamada do pacote necessário ao comando utilizado.

% Chame os pacotes que for necessitar para compilar o seu arquivo

Veja que é necessário colocar / ao final do diretório (pasta) indicado. Assim, o arquivo NomeDaTese.tex, vai buscar o geral.tex dentro da pasta preambulo, e este arquivo irá buscar tanto comandos.tex e cores.tex dentro da pasta atual em que se encontra (devido a indicação de ./)

Há tempos fiz um vídeo sobre a utilização do import em meu canal no youtube. Se ainda estiver online, e preferir algo em vídeo, fica a indicação do mesmo.

diagramação editoração import LaTeX livro tcc tese


Anterior Próximo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cancel Publicar comentário

keyboard_arrow_up